domingo, 31 de outubro de 2010

Manequim de vitrine

Imagem: Olhares (aqui)

Passeio vagarosamente o olhar pelo meu próprio avesso. Nada de novo: frustrações, desejos (in)contidos, expectativas. Obscenamente bem-comportada, disfarço e percorro as mãos pelo meu corpo nu. Esqueço a mente; sou toda corpo. Mas corpo entediado, sem vida, sem ai(s) nem aí (aí). 

Por Teresinha Brandão

Bjs misssss!

Nenhum comentário: