quarta-feira, 17 de novembro de 2010

A arte de relaxar

Imagem: Olhares (aqui)

"É muito tensa a vida na cidade grande. Filas para o cinema. Congestionamentos. Assaltos. Para relaxar, nada melhor do que uma banheira com hidromassagem. Douglas fazia questão. Com o uísque do lado. Chegou em casa nervoso. Chutou o cão de raça Tirannus. Xingou a governanta Ana Augusta. Que o entregou ao cão. 'Deve estar macio agora'. Um homem duro é seu próprio Titanic."

Por Voltaire de Souza

Para saberem mais sobre o autor e suas micronarrativas, cliquem aqui.

Um comentário:

Peixesempeixes disse...

"Precisamos domar as próprias feras interiores".

Gostei do post.