terça-feira, 16 de novembro de 2010

"Poesia é a infância da língua"

Imagem: Photo Collection (aqui)

"Poesia é a infância da língua. Sei que os meus desenhos verbais nada significam. Nada. Mas se o nada desaparecer a poesia acaba. Eu sei. Sobre o nada eu tenho profundidades." (Manoel de Barros. Poesia completa, Leya, 2010)

Para iniciar bem a semana de trabalho: crianças, relva, sapatos, flores, borboletas ... o nada! Coisas - maravilhosas! - de Manoel de Barros! Num dia de primavera caem muito bem! Bjs carinhosos de Augusto, Jana e Tê!

Nenhum comentário: